Toscana e seus vinhos entre os melhores do mundo

Por Eduardo Andreassi – texto e fotos – diretamente da Itália

Depois do sucesso da Vinitaly – a mais importante feira de vinhos da Itália – as vendas de vinhos italianos crescem e destacam-se no mercado internacional e também no Brasil.

Contribuem para isso a qualidade incontestável de seus vinhos na região da Toscana – suas uvas derivam da casta Sangiovese; o solo e clima são propícios à qualidade dessas uvas; a produção é artesanal e há um controle rígido de rendimento das videiras; o trabalho cauteloso, que inclui colheita manual feito pelos produtores – e a baixa do Euro, o que barateia o produto. Também contribui aqui no Brasil a alta do consumo do vinho pelos apreciadores.

Pois é exatamente na Toscana que encontramos a “nata” das vinícolas famosas no mundo inteiro, devido à qualidade de seus vinhos – que foram passadas de geração em geração e permanece nas famílias e com o mesmo processo de elaboração até os dias de hoje. Estamos falando de algo secular.

Destacamos dois produtores distintos que vem ganhando mercado com seus respectivos vinhos – a vinícola SassodiSole, localizada ao norte da comuna de Montalcino e a vinícola Capitoni Marco Azienda Agraria, localizada em Pienza, ambas nas províncias de Siena e na região do Val d’Orcia. Seus maiores clientes são o mercado italiano, os Estados Unidos, vários países da Europa e Japão.

Conheça essas vinícolas italianas

Vinícola SassodiSole – Uma empresa familiar, produz vinhos desde 1900 (aproximadamente), sendo que hoje está na 4ª geração, administrada por Roberto Terzuoli, agrônomo. A família Terzuoli vem de uma tradição agrícola antiga; registros remontam pelo menos ao início do século XVII.

Uma seleção manual cuidadosa das uvas Sangeovese e um processo de envelhecimento em barris de cascos de carvalho, são um dos cuidados que a família Terzuoli tomam para buscar uma melhor qualidade em relação ao Montalcino típico.

Produz três tipos de vinhos – Orcia Rosso, Rosso di Montalcino e Brunello de Montalcino – com uma produção em torno de 40 mil garrafas/ano.

Ao longo dos anos tem conquistado vários prêmios de supra importância, dando mais notabilidade ao produto.

Vinícola Capitoni Marco Azienda Agraria – Localizada em local priveligiado – Val d’Orcia é conhecida em todo o mundo, sendo declarado “Patrimônio da Humanidade” pela UNESCO – está a menos de 200km de Roma, 70km de Siena e 120km de Florença.

Produz três tipos de vinhos Rosso – tipicamente Toscanos – derivados das uvas Sangiovese. O Troccolone, Capitoni e Frasi, totalizando uma produção de cerca de 20 mil garrafas/ano.

Tem aumentado significadamente sua produção e qualidade na última década, quando aumentou a área de plantio, escolheu um terreno mais propício – uma terra mista repleta de  muitos fósseis que datam de milhões de anos atrás, quando ainda era o mar – e investiu em mais estudos e tecnologia. O resultado veio com o tempo, proporcionando aumentos significativo da quantidade e principalmente da qualidade do vinho.

Toscana e vinhos – conheça melhor essa região e a bebida de Baco

Nos mais de 300 produtores da região, não há emprego de agrotóxicos em suas produções.  Muito pelo contrário: há um cuidado extremo para garantir a qualidade de cada safra produzida.

Entenda-se que produzir neste caso significa plantar, colher, fazer o vinho, envelhecer em barril de carvalho, rotular, engarrafar e distribuir.

Envelhecimento em barril de carvalho

Antes de o vinho ser comercializado, ele passa por um rigoroso processo de armazenamento e envelhecimento, que varia conforme o vinho e seu produtor.

Brunello: 12 meses em aço inoxidável, 36 meses em barricas de carvalho de grandes dimensões e 12 meses em vidro.

Orcia Rosso: 12 meses em aço inoxidável, 12 meses em barricas de carvalho grandes de Eslavônia, 8 meses em vidro.

Orcia Capitoni: em barricas durante 24 meses, em seguida, em garrafa por mais 12 meses em ambiente condicionado.

Orcia Frasi: uma pausa de duas semanas em aço inoxidável e posteriormente 24 meses em barris de carvalho.

Visitações e harmonizações

Uma das coisas que poucos sabem é que é possível visitar cada uma dessas vinícolas e degustar seus vinhos. Basta agendar um dia e saborear o que a Toscana irá te oferecer.

Seja qual for a bebida de Baco, o resultado é um vinho intenso, encorpado, de aroma forte e elegante, que harmonizam bem com queijos, massas, assados de carnes vermelhas e cozidos.

Há sempre uma boa oportunidade para abrir uma garrafa de vinho, ainda que você não tenha nada adequado, afinal,  você pode beber sozinho e se dar esse prazer.

O TRATOR DESPEJA AS UVAS PARA INICIAR O PREPARO - TUDO É REAPROVEITADO E LIVRE DE QÚIMICAS E AGROTÓXICOS
O TRATOR DESPEJA AS UVAS PARA INICIAR O PREPARO – TUDO É REAPROVEITADO E LIVRE DE QÚIMICAS E AGROTÓXICOS

Contatos:

Sasso di Sole
Podere Sasso di Sole 85
loc.Torrenieri – Montalcino
phone (+0039) 0577 834303 cell. (+0039) 320 2155091
E-mail: info@sassodisole.it
www.sassodisole.it

Capitoni Marco
Podere Sedime 63,
53026 – Pienza (SI)
cell. (+0039) 338.8981597
E-mail: info@capitoni.eu
www.capitoni.eu

Não poderíamos cometer a heresia e deixar de falar nos vinhos mais tradicionais e conhecimentos no mundo inteiro, que por si só dispensam apresentações.

Da mesmíssima região, saem néctar dos Deuses como o Badia a Coltibuono, Fontaleoni, Biondi Santi, Andrea Costanti e Cantina di Montalcinouma cooperativa com seus mais de 200 Brunellos diferentes.

Dica: experimente vivenciar tudo isso com o Agroturismo, algo muito comum nessa região. Muitas dessas vinícolas oferecem esse serviço.

Agora, é só se organizar e vivenciar um pouco da Toscana!

  • Excelente reportagem enriquecendo os meus conhecimentos sobre a nobreza dos melhores vinhos fabricados no mundo !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *