Prato clássico, de origem camponesa, ganha destaque no restaurante Mee

Tradicional cozido de carne e vegetais, o Sukiyaki ganha destaque no festival de Inverno do Mee

O MEE apresenta uma verdadeira viagem pela gastronomia asiática com opções de pratos da cozinha tailandesa, coreana, cambojana, vietnamita, malaia, chinesa e japonesa. E para aquecer o estômago e a alma de seus clientes, o chef Kazuo Harada – um chef que imprime autenticidade a tudo o que faz -, apresenta para o festival de inverno do MEE um prato clássico, de origem camponesa, simples, saboroso e cheio de personalidade, o Sukiyaki.

O Sukiyaki é uma espécie de ensopado com carne cortada em fatias bem finas, no Restaurante Mee ele será preparado com a carne do Wagyu (boi japonês) em fatias finas com acelga, cenoura, cebola, shimeji, udon (macarrão japonês), broto de feijão, nirá e mais algumas delícias, todas cozidas em caldo com base de shoyu numa panela rasa de ferro e servido com arroz. O grande charme do Sukiyaki apresentado no MEE é que tudo é preparado na própria mesa, na frente de quem for se deliciar, para já ir dando água na boca! O ovo cru misturado ao molho quente, forma uma perfeita combinação!

O prato será servido a partir do dia 10 de junho – no único restaurante asiático do Rio de Janeiro a ostentar uma estrela Michelin – de domingo à quarta, das 19h à meia-noite. E ficará em cartaz no MEE até o dia 30 de agosto.

O restaurante MEE fica no Belmond Copacabana Palace, Avenida Atlântica, 1702 – Copacabana, e as reservas podem ser feitas através do e-mail restaurantes.cop@belmond.com ou pelo telefone (21) 2548-7070.

“A ideia é servir algo simples, sem perder o requinte, poder conhecer um pouco melhor o nosso cliente, conversar, explicar o passo a passo do preparo do prato, sua origem e história.” – comentou o chef durante a degustação que foi apresentada à nossa equipe.

O valor da experiência é de R$ 180 + taxas (serve duas pessoas). Há também a possibilidade de acrescentar à receita mais carne Wagyu e legumes, acréscimo de R$ 80 e R$ 20 + taxas, respectivamente.


Algumas versões sobre o termo Sukiyaki

Apesar de o decreto, assinado em 676 d.C, do imperador japonês Tenmu (673~686) proibir o consumo da carne de mamíferos e de aves, a degustação, principalmente da carne do javali, era feita secretamente. Caçadores assavam (yaku) na pá (suki) animais abatidos no próprio local para driblar a fiscalização, o que deu origem ao nome Sukiyaki. Os nobres consumiam a carne bovina como um medicamento para a cura de doenças. Outra versão para a origem do termo é o fato de a carne ser cortada em sukimi (fatias finas) e depois assada (yaki).


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *