Comendo com classe em Monte Carlo

O principado de Mônaco tornou-se conhecido pelos brasileiros na década de 1980 com as glamourosas competições de Fórmula 1. Seja com Piquet – que nunca venceu lá, mas deu show – ou com Senna, era impossível não se impressionar com a beleza das ruas sendo ensurdecidas pelos motores turbo. Mas não é só de velocidade que vive o principado. A estância luxuosa também é um dos pontos preferidos dos milionários e bilionários espalhados pelo mundo, que se instalam ou escolhem o local como destino de férias por este oferecer uma vida cercada de belezas naturais e sofisticação.

Para agradar sua distinta e exigente população – de aproximadamente 37 mil habitantes – Mônaco dispõe de tudo o que há de melhor, inclusive no que se refere à gastronomia. A culinária local carrega grande influência da cozinha tradicional francesa, pela proximidade com o país – Nice se localiza a apenas 20 km de distância – e italiana. Apesar dessas referências, o principado tem a sua própria identidade gastronômica, combinando ingredientes frescos do mediterrâneo, como o bacalhau – um dos itens mais importantes da cozinha local. A gastronomia de Monte Carlo não é diferente, e reflete o glamour e a atmosfera luxuosa da cidade, cheia de estilo e elegância.

Por ser um dos ingredientes principais da gastronomia monegasca, o bacalhau é servido de diversas maneiras, a mais tradicional é no prato conhecido como Stocafi, cujo peixe é preparado com vinho, azeitonas e conhaque, e servido com molho de tomate. Outra comida local que tem este ingrediente como base é o Brandamincium, um bacalhau salgado com alho, azeite, nata e envolto com cardos, uma planta típica mediterrânea comestível, ao molho branco.

No entanto, a gastronomia local não é feita só de pratos complexos: os monegascos também possuem o seu próprio quitute do dia a dia, o chamado Barbagiuan (que significa Tio João na língua local). Ele consiste em uma das comidas favoritas dos locais e nada mais é que um pastelzinho frito recheado com acelga e ricota na versão tradicional – também pode ser encontrado com espinafre, arroz, ovo, cebola, abóbora e queijo parmesão. Ele é uma opção perfeita para quem não quer perder muito tempo sentado em um restaurante, mas, ainda assim, deseja desfrutar da comida típica.

Quanto aos doces, o mais famoso é a Fugassa de Munegu – um pão assado que, em vez de salgado, é coberto com avelã, amêndoas , pinhão,  anis branco e vermelho. Outras delícias  típicas seriam as Fougasses, biscoitos polvilhados com sementes de anis açucaradas e aromatizados com rum e água de flor de laranjeira.

Já as opções de restaurantes são as mais variadas possíveis; se você prefere um lugar com vista ao mar, excelente comida e de quebra ainda a possibilidade de apreciar o pôr do sol, o “La Trattoria Sporting Monte-Carlo” é a melhor indicação. Ela consiste em um dos 24 restaurantes do renomado chef Alain Ducasse, e oferece pratos tradicionais da cozinha toscana. Mas para conseguir desfrutar desta experiência gastronômica você deve chegar cedo ou fazer uma reserva: devido à sua fama, o restaurante é extremamente concorrido.

Outra opção refinada é o “Joël Robuchon Monte-Carlo”, um dos vários restaurantes deste chef estrela Michelin. Localizado dentro do Hotel Métropole, possui um interior refinado, rico e convidativo, e uma cozinha de alta qualidade. Recomenda-se provar o Discovery Menu, já que oferece uma explosão de sabor com seus diversos pratos, que inclui codorna recheada com foie gras e purê de batatas trufado e caramelizado.

Para quem deseja ficar no badalado centro de aproximadamente 300 metros quadrados localizado ao redor do famoso cassino de Monte Carlo, o “La Piazza” acaba sendo uma ótima opção. Listado como um dos dez melhores restaurantes da cidade, o lugar oferece um ambiente aconchegante e um menu focado tanto em peixes frescos, como em massas artesanais. Entretanto as outras opções de carne da casa são bastante populares, como o cordeiro provido nos Alpes Franceses e assado com ervas finas, o que adiciona um perfume especial ao prato.

Por ser um restaurante localizado a poucos metros do Casino de Monte Carlo, vale a pena uma visita ao local após o jantar, já que este é sem dúvidas o ponto turístico mais famoso da cidade. Dedicar algumas boas horas ali apreciando o desfile de carros de luxo e a movimentação de pessoas famosas é também uma atração à parte. Durante os dias de verão outra atração turística popular é a Plage du Larvotto. Apesar de estar localizado na costa francesa, Monte Carlo não possui uma praia natural, portanto esta foi criada artificialmente. Ela é a única praia livre da cidade, pois as outras são particulares, construídas por hotéis e resorts à beira mar.

Monte Carlo é uma cidade atraente em todos os sentidos, porém toda essa atração tem um preço e se você pensa em se hospedar no principado pode preparar o bolso, pois as diárias na alta temporada giram em torno dos 500 euros. Uma alternativa bastante comum é se hospedar na cidade francesa de Nice, que pode ser alcançada com uma viagem de aproximadamente 20 minutos de trem e conta com hotéis bem mais em conta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *