Dado Gonçalves

Esplanada Grill Barra lança Menu inspirado no Rock in Rio

Milhares de pessoas vão curtir os sete dias de muito entretenimento e música na nova Cidade do Rock. E para quem quiser entrar ainda mais no clima, o restaurante Esplanada Grill da Barra da Tijuca lançou essa semana um menu especial em parceria com o Rock in Rio. Sãos seis pratos que levam os nomes das principais alas do festival:

Rock Burger (R$ 61,00) – Cheeseburger, acompanhado de salada e batatas

Sunset Salada (R$ 48,00) – mix de folhas, cenoura, tomate, queijo, palmito, bacon e batata palha com molho de mostarda

RIR Salmon (R$ 98,00) – salmão grelhado com arroz de brócolis e creme de milho

Meat District (R$ 98,00) – bife de chorizo com arroz carreteiro e batatas rústicas

Tem também o Roller Coaster Pasta (R$ 53,00), uma massa com olho ao sugo e o Xtream Chicken (R$ 89,00), galeto com arroz biro-biro e espinafre sautée.

O Rock in Rio tem início no dia 15 de setembro e segue nos dias 16 e 17. Depois de uma pequena pausa, ele volta no dia 21 e continua nos dias 22, 23 e 24. Já as novidades do Esplanada Grill Barra da Tijuca estarão disponíveis na steakhouse todos os dias até 24 de setembro, data do último dia de eventos do Rock in Rio.

Esplanada Grill Barra da Tijuca

  • Rua Professor Coutinho Frois, 10 – Barra da Tijuca (Esquina com Av. Lúcio Costa, 1950)
  • Telefone: (21) 2494-2202
  • A steakhouse funciona de Segunda a sábado das 12h à 0h  e domingo de 12h às 23 horas
Claro que fomos conferir em primeira mão

OincLovers, a Oinc Point House te espera!

Quem ainda não conhece a Oinc House, em Laranjeiras, tem um bom motivo para vistar o quartel general do chef Ricardo Aquino – um dos donos do Food Truck Oinc Point -, lá é a casa referência quando o assunto é carne suína.

A Oinc House, que fica na Rua Sebastião Lacerda, 64, Laranjeiras, abriga eventos fechados e jantares de degustação. Para estes eventos, o chef montou um menu degustação em porções menores (1/3) das que são servidas durante as feiras gastronômicas e eventos de rua: Croc de pancetta com geleia de jabuticaba e pimenta rosa; o Rústico, que é um sanduíche de costelinha e pancetta suínas assadas lentamente no barbecue de melaço de cana e queijo canastra derretido no pão australiano; Viradinho do Oinc, que é um arroz basmati, feijão azuki, suan suíno, croc de couve e pimenta biquinho; o Porkoloko, que é um burger de pernil, geleia de tomates na cerveja Preta, bacon stripes, rúcula, cheddar gratinado no pão de cerveja; o Pork Thai, cubinhos de filete mignon suíno, pimentões coloridos no óleo de gergelim e gergelim preto; além da sobremesa, o Oinc Brownie, um brownie de chocolate meio amargo com farofa de bacon.

O Oinc Point também está disponível através das principais plataformas de delivery no mercado, como o UBER EATS.

Para saber como reservar o espaço, mande Mande um e-mail para oincpoint@gmail.com ou mensagem via facebook (facebook.com/oincpoint). Confira a programação da Oinc House pelo Instagram.

OincLovers, surpreenda-se! Cada sanduíche é especialmente preparado para que você tenha uma experiência única em cada mordida.

 

Porkoloko
Croc de Pancetta
Rústico
Viradinho do Oinc

Como trazer e armazenar cervejas importadas

Viajou e encontrou aquele rótulo raro e que não está disponível no Brasil, mas está com medo de “perder as garrafas” na alfandega, não se preocupe, nós vamos te ajudar com essas dúvidas.

Primeiro, saiba que é necessário tomar alguns cuidados para trazer esse tipo de produto para a sua cervejeira pessoal, tanto em relação às questões legais quanto à segurança do transporte do produto.

Limite legal de bebidas alcoólicas

Chegou a hora de voltar de viagem, e claro, comprar as garrafas. Nesse momento, uma dúvida que paira na cabeça de muitos cervejeiros é a quantidade de bebida alcoólica permitida pela lei. De acordo com a Receita Federal, é possível entrar no país com até 12 litros por pessoa – nada mais do que isso. Portanto, selecione de forma criteriosa as garrafas que você realmente quer trazer para cá. As cervejas também entram no limite de US$ 500 em produtos que você pode trazer do exterior sem pagar imposto. Abaixo, uma estimativa de quantas cervejas você pode levar na mala de acordo com as quantidades mais frequentes:

– 330 ml: 36 garrafas;
– 500 ml: 24 garrafas;
– 600 ml: 20 garrafas;
– 650 ml: 18 garrafas;
– 750 ml: 16 garrafas.

No Brasil, é vedada a venda de bebida alcoólica adquirida por pessoa física no exterior. Portanto, certifique-se que você está trazendo as cervejas para consumo pessoal, até mesmo porque você pode ser interpelado pelas autoridades a respeito da finalidade dos produtos.

Segurança e transporte

Você comprou as bebidas. Agora, precisa transportá-las para o Brasil. Para garantir a segurança dos produtos, tenha certeza que eles estão muito bem embalados. Enrolar as garrafas em roupas pode ser uma opção barata, mas muito arriscada. Opte, nesses casos, por uma generosa quantidade de plástico bolha. Você não vai gastar muito e ainda vai trazer suas cervejas com segurança.

Se mesmo assim você ficar receoso, considere comprar malas, sacolas e bolsas feitas exclusivamente para o transporte de bebidas. Para não ter dor de cabeça, despache as garrafas de cerveja na mala. As companhias aéreas permitem levar no máximo 100 ml de conteúdo líquido na bagagem de mão. Essa quantidade é muito menor do que uma lata de cerveja.

Amazônia Soul – Culinária Paraense no coração de Ipanema

A autenticidade amazônica e o clima do Pará, misturado à magia de Ipanema em um ambiente fiel ao que se propõe, essa é a Amazônia Soul – gastronomia típica da Amazônia em clima de boutique.

O açaí, principal responsável pela fama da casa, é a estrela, ele vem direto do Pará e é completamente livre de xarope de guaraná, a tapioca pode ser servida com queijo, vatapá, caranguejo, queijo minas com jambu, são mais de 10 combinações, mas recente tive a oportunidade de retornar ao Amazônia Soul, e me surpreendi com a comida, já que o cardápio foi renovado e agora foca em refeições mais robustas que servem muito bem para o almoço e/ou jantar.

Na entrada, os saborosos Pastéis Amazônicos (Vatapá, Caranguejo e Queijo com Jambu) ou os caldinhos amazônicos: “tucupi com jambu” ou “Caranguejo com Especiarias” – essa sopa de caranguejo é preparada à moda de São Caetano de Odivelas, paraíso dos caranguejos, localizado a 110km de Belém.

Para beber, sucos como o de cupuaçu e graviola são uma boa pedida, além das doses de cachaça artesanal (Jambu com Açaí, Jambu com Cupuaçu, Jambu com Café e Jambu com Bacuri) ou das caipirinhas amazônicas (cupuaçu, taperebá ou manga).

O menu degustação apresenta dois combos com porções menores dos principais pratos do cardápio amazônico.

MENU 01: Caranguejo Society (refogado em azeite extra virgem, acompanhado de farofa do Pará), Vatapá Paraense (creme de camarão, temperado com azeite de dendê, leite de coco e camarões refogados) e Maniçoba (Conhecida como Feijoada Amazônica – sendo que, no lugar do feijão, a base do prato é a maniva, folha da mandioca brava, cozida por 7 dias, acrescido de carne de porco, charque, toucinho, chouriço, linguiça e paio).

MENU 02: Dois Bolinhos de Caranguejo, Tacacá (essa iguaria indígena leva goma de tapioca cozida, jambu e camarão seco), Caranguejo Society e Frango no Tucupi (frango assado, refogado e temperado com tucupi, jambu e servido com arroz).

O menu degustação é uma boa opção para você experimentar um pouco dos sabores Amazônicos, mas se você preferir, pode pedir o prato individual.

Amazônia Soul – Praça General Osório
Rua Teixeira de Melo, 37, Ipanema – Esquina com Prudente de Morais
Telefone: (21) 2247-1028
Entregas pelo IFood e Uber Eats
A casa abre de segunda a sábado das 11h às 21 horas. E domingo das 10h às 20 horas.

A Amazônia Soul também vende vários produtos amazônicos, como geleia de cupuaçu e de bacuri, cachaça de Jambu, pimentas, temperos, artesanato e muito mais, realmente uma Amazon Store.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Dia dos pais – fazendo um tour por bares com o “big boss”

O Dia dos Pais está chegando e se você ainda não tem a mínima ideia do que fazer com o seu pai, pode ficar tranquilo que eu te ajudo nessa. Espero que com essas dicas, o momento de vocês seja ainda mais divertido.

Tire uma onda com o “big boss” e chame-o para encarar aquele tour de bares no melhor estilo “sem destino”. Junte-se aos seus amigos e amigos do seu pai e não se importe com a ressaca fenomenal que (talvez) possa aparecer no dia seguinte, pois o que importa mesmo é a companhia!

O Mixologista, consultor e empresário, Tai Barbin – que também tem um canal no YouTube, onde ensina como fazer coquetéis em casa, sem nenhuma formalidade – está no comando das coqueteleiras do NOSSO em Ipanema. Minha dica é o drink O PENSADOR – combinação de dois tipos de rum envelhecido, DOM, Benedictine, Vermouth Rosso, bitter artesanal de charuto com cumaru.

O NOSSO fica na rua Maria Quitéria, 91, Ipanema. No domingo funciona das 14h30 às 20 horas. Telefone de contato: (21) 99619-0099.

Já no BAR DOS DESCASADOS o Mixologista Renato Tavares poderá preparar o Cine Santa – um drink que leva Vodka Ketel One infusionada com pipoca, licor Frangélico e sour mix. O BAR DOS DESCASADOS fica na Rua Felicio dos Santos, 15, Santa Teresa (Hotel Santa Teresa Rio MGallery by Sofitel). No domingo funciona das 13h às 23 horas. Telefone de contato: (21) 3380-0264.

O FLASHBACK RIO possui opções de drinks com espumantes, coquetéis, clássicos, gin tônicas e muito mais, e lá vocês podem começar a beber desde cedo, iniciando pelo brunch super especial. Buffet, entradas, pratos principais welcome drink e Brasileirão no telão. Depois do jogo, para continuar a comemoração, peça o drink Revolution Mojito, Aperol Spritz, Riviver ou o Mint Tonic, com gin, rum de maçã verde, folhas de hortelã, limão siciliano, fatias de maçã verde e água tônica.

O FLASHBACK RIO fica na Rua Paul Redfern, 33, Ipanema. No domingo o brunch começa às 13h. Telefone de contato: (21) 2274-7657.

Prefere chope? Então a dica é ir para o polo cervejeiro PUB ESCONDIDO, CA. Os chopes saem direto dos barris, armazenados em câmara fria, para as 24 torneiras. Tem cada opção…  O PUB ESCONDIDO, CA fica na Rua Aires Saldanha, 98 – loja A, Copacabana. No domingo funciona das 18h à 1 hora. Telefone de contato: (21) 2522-9800.

Resenha é resenha e vice-versa!!! E a mureta da Urca é o ponto de encontro para colocar o papo em dia. E tudo fica mais especial ainda se você e seu pai se jogarem sem medo nos petiscos e bebidas do BAR URCA, mas é para curtir na mureta, com todo aquele visual de upgrade. O bar fica na Rua Cândido Gaffrée, 205, Urca. No domingo funciona das 8h às 20 horas. Telefone de contato: (21) 2295-8744.

Todo dia é uma ocasião especial. Guarde apenas o que tem que ser guardado: lembranças, sorrisos, poemas, cheiros, saudades, momentos. – Martha Medeiros.

Vencedores do prêmio Veja Rio Comer & Beber 2017/2018

Ontem à noite, 27 de julho, rolou a premiação Veja Rio Comer & Beber 2017/2018 que aconteceu no Sheraton Grand Rio Hotel, e é claro que nós estávamos lá para conferir tudo!

A Veja Rio Comer & Beber divide as premiações em ComidinhasBares e Restaurantes e foram revelados 38 premiados, sendo 17 restaurantes, 12 bares e 9 comidinhas. As categorias incluíram as inéditas “melhor oriental” e “melhor restaurante da Serra”; “melhor cozinha” e “melhor cervejaria artesanal”; “melhor cookie” e “melhor empório gourmet”, respectivamente.

Dos que eu amo muiiiiiiitoooooo e levaram o prêmio estão: o Empório Jardim (MELHOR CAFÉ DA MANHÃ); Lulivo Cucina e Vini (RESTAURANTE BOM E BARATO); Mee do Belmond Copacabana Palace (MELHOR ORIENTAL), Bar Kalango (BAR BOM E BARATO), Rancho Português RIO (MELHOR PORTUGUÊS), Seu Vidal (MELHOR SANDUÍCHE) e o NOSSO Ipanema que levou dois quadrinhos para casa (MELHOR AMBIENTE e CARTA DE DRINQUES).

Comidinhas

  • Café da manhã – Empório Jardim
  • Cafeteria – Bastarda café (point dos ciclistas no Jardim Botânico)
  • Cookie – Bel trufas
  • Doceria – Kurt
  • Empório Gourmet – Casa Carandaí
  • Hamburguer – Ex-touro
  • Pão – The Slow Bakery
  • Sanduíche – Seu Vidal
  • Sorvete – Momo Gelato

Bares

  • Bartender do ano – Jéssica Sanchez (Vizinho)
  • Agito – Rivalzinho 
  • Ambiente – NOSSO
  • Drinques – NOSSO (Tai Barbin)
  • Bom e barato – Kalango (chef Kátia Barbosa)
  • Boteco – Bar Madrid
  • Carta de cervejas – Yeasteria
  • Cervejaria artesanal – Hocus Pocus
  • Cozinha – Da Gema
  • Chope – Hop Lab
  • Petisco – Entre o torresmo e a moela (Bar do Momo)
  • Revelação – Pabu Izakaya

Restaurantes

  • Chef do ano – Felipe Bronze
  • Chef Revelação – Nello Cassese
  • Sommelier – Jorge Nunes (Eleven Rio)
  • Alta gastronomia – Eleven Rio
  • Brasileiro – Capim Santo
  • Bom e barato – L’ulivo Cucina e Vini (Chef Renato Lalenti)
  • Carne – Giuseppe Grill 
  • Carta de vinhos – Laguiole
  • Contemporâneo – Lasai
  • Francês – Le Bistrot du Cuisinier
  • Italiano – Fasano Al Mare (chef Paolo Lavezzini)
  • Japonês – Naga
  • Oriental – Mee (Copacabana Palace – chef Kazuo Harada)
  • Pizzaria – Bráz
  • Português – Rancho português
  • Serra – Cozinha do parador (Parador Lumiar)
  • Vegetariano – .org bistrô

 

Festival Gastronômico no Hotel das Cataratas

O Festival Gastronômico do Belmond Hotel das Cataratas acontece nos dias 8 e 9 de setembro, terá diversas aulas a cada hora e ao final do dia, coquetéis e jantares para os participantes.

Na sexta-feira, dia 08, os interessados terão a oportunidade de aprender a preparar os melhores drinks com a mixologista Jéssica Sanchez (Eleita a melhor bartender do Rio pelo World Class 2013, um dos principais campeonatos do gênero), além de degustar cachaça com Nacir Zandoná (chef de bar do Belmond Hotel das Cataratas) ou vinhos com o João Valduga (um dos proprietários do tradicional grupo Famiglia Valduga Co.). Uma aula sobre diferentes tipos de queijos também será apresentada. Essas 4 experiências acontecem das 13h às 18h e o pacote custa R$ 145 por pessoa.

Já no sábado, dia 9, as experiências acontecem das 9h às 17h, totalizando 8 aulas com especialistas e chefs como Pedro Siqueira do restaurante Puro e Massa no Rio e Kazuo Harada do pan-asiático MEE no Belmond Copacabana Palace – único asiático no Rio a ostentar uma Estrela Michelin. As mini degustações são harmonizadas e o pacote do dia custa R$ 300 por pessoa.

Em ambos os dias, a partir das 20h, a Casa Valduga promove um coquetel com drinks, espumante e vinhos no gramado do hotel. Logo depois, o Belmond Hotel das Cataratas organiza um jantar harmonizado com 6 pratos que será elaborado por um time de peso e conta com a presença de chefs premiados. A experiência gastronômica custa R$ 350 por pessoa e todos os eventos podem ser reservados diretamente no hotel pelo telefone (45) 2102-7000.

Quem quiser se hospedar no Belmond Hotel das Cataratas, a diária custa R$ 3.500 (mínimo 2 noites) e inclui café da manhã e todas as experiências para duas pessoas. Uma ótima oportunidade para os turistas inserirem na viagem um roteiro gastronômico.

Belmond Hotel das Cataratas
Rodovia Br 469, Km 32, Iguassu National Park, Foz do Iguassu
Telefone: (45) 2102-7000
Email: reservations.brazil@belmond.com

Uma receita de abobrinha com carne moída que vai dar o que falar

Wine.com.br enviou uma sugestão de receita de Abobrinha com carne moída ao molho de tomate e orégano que promete dar o que falar. Os veganos que me perdoem, mas eu não vivo sem carne!!!

A indicação do sommelier da loja online de vinhos para esse prato é um Partridge Reserva Cabernet Sauvignon 2015, com ótimo preço (clique aqui para comprar), segundo o sommelier, os aportes vegetais do vinho combinam com a base da receita, que é a abobrinha. Os taninos do Cabernet Sauvignon se equilibram com a gordura da carne moída. Ele também indica o Château Vieux Dominique A.O.C. Bordeaux Supérieur 2013, um vinho tinto frutado, macio, com taninos sedosos. Harmoniza com prato de médio corpo, com a untuosidade da carne, a maciez da abobrinha e a acidez do tomate (clique aqui para comprar).

O rendimento da receita é para duas porções, e o preparo leva em torno de uma hora.

Ingredientes

  • 2 abobrinhas italianas grandes cortadas no sentido do comprimento
  • 3 colheres (sopa) de azeite
  • 1 cebola
  • 2 dentes de alho
  • 400 g de patinho moído
  • 2 tomates picadinhos sem pele e sem sementes
  • ½ colher (chá) de páprica doce defumada
  • Folhas de orégano fresco a gosto
  • 2 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
  • Sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de Preparo

  • Preaqueça o forno a 180˚C. Retire a carne da geladeira e deixe em temperatura ambiente.
  • Com o uso de uma colher de sobremesa, retire o miolo das abobrinhas, deixando uma borda de meio centímetro, no formato canoa, para rechear.
  • Transfira as abobrinhas para uma assadeira com a cavidade voltada para cima.
  • Leve uma panela media ao fogo médio.
  • Quando aquecer, regue com duas colheres (sopa) de azeite e junte ½ cebola, o sal e a pimenta-do-reino.
  • Refogue por quatro minutos.
  • Adicione um dente de alho e refogue por um minuto.
  • Junte a carne moída, acerte o tempero e deixe cozinhar por cerca de 10 minutos, mexendo de vez em quando, ate que a água seque e a carne esteja úmida.
  • Transfira a carne para uma tigela, onde você vai juntar o tomate picado, azeite a gosto, orégano fresco, sal, pimenta-do-reino e páprica.
  • Misture e tempere o interior das abobrinhas com sal e pimenta-do-reino a gosto. Com uma colher, distribua o recheio de carne nas cavidades de cada abobrinha. Cubra com o tomate e, por cima, o queijo ralado.
  • Leve a assadeira ao forno preaquecido e deixe assar por cerca de 20 a 30 minutos.
  • Sirva em seguida.

Prato clássico, de origem camponesa, ganha destaque no restaurante Mee

Tradicional cozido de carne e vegetais, o Sukiyaki ganha destaque no festival de Inverno do Mee

O MEE apresenta uma verdadeira viagem pela gastronomia asiática com opções de pratos da cozinha tailandesa, coreana, cambojana, vietnamita, malaia, chinesa e japonesa. E para aquecer o estômago e a alma de seus clientes, o chef Kazuo Harada – um chef que imprime autenticidade a tudo o que faz -, apresenta para o festival de inverno do MEE um prato clássico, de origem camponesa, simples, saboroso e cheio de personalidade, o Sukiyaki.

O Sukiyaki é uma espécie de ensopado com carne cortada em fatias bem finas, no Restaurante Mee ele será preparado com a carne do Wagyu (boi japonês) em fatias finas com acelga, cenoura, cebola, shimeji, udon (macarrão japonês), broto de feijão, nirá e mais algumas delícias, todas cozidas em caldo com base de shoyu numa panela rasa de ferro e servido com arroz. O grande charme do Sukiyaki apresentado no MEE é que tudo é preparado na própria mesa, na frente de quem for se deliciar, para já ir dando água na boca! O ovo cru misturado ao molho quente, forma uma perfeita combinação!

O prato será servido a partir do dia 10 de junho – no único restaurante asiático do Rio de Janeiro a ostentar uma estrela Michelin – de domingo à quarta, das 19h à meia-noite. E ficará em cartaz no MEE até o dia 30 de agosto.

O restaurante MEE fica no Belmond Copacabana Palace, Avenida Atlântica, 1702 – Copacabana, e as reservas podem ser feitas através do e-mail restaurantes.cop@belmond.com ou pelo telefone (21) 2548-7070.

“A ideia é servir algo simples, sem perder o requinte, poder conhecer um pouco melhor o nosso cliente, conversar, explicar o passo a passo do preparo do prato, sua origem e história.” – comentou o chef durante a degustação que foi apresentada à nossa equipe.

O valor da experiência é de R$ 180 + taxas (serve duas pessoas). Há também a possibilidade de acrescentar à receita mais carne Wagyu e legumes, acréscimo de R$ 80 e R$ 20 + taxas, respectivamente.


Algumas versões sobre o termo Sukiyaki

Apesar de o decreto, assinado em 676 d.C, do imperador japonês Tenmu (673~686) proibir o consumo da carne de mamíferos e de aves, a degustação, principalmente da carne do javali, era feita secretamente. Caçadores assavam (yaku) na pá (suki) animais abatidos no próprio local para driblar a fiscalização, o que deu origem ao nome Sukiyaki. Os nobres consumiam a carne bovina como um medicamento para a cura de doenças. Outra versão para a origem do termo é o fato de a carne ser cortada em sukimi (fatias finas) e depois assada (yaki).


 

Vinho baratíssimo é considerado um dos melhores do mundo

Enólogos elegeram o vinho La Moneda Reserva Malbec 2015 do Chile como um dos melhores do mundo, e os entendidos definiram a uva como “roxo profundo com matizes de violeta, taninos com textura aveludada e aromas de ameixa, figo e morango”. A surpresa ficou por conta do preço da garrafa: 4.37 libras esterlinas (junho de 2016) – cerca de R$ 20.

O júri selecionado degustou mais de 200 rótulos às cegas em junho do ano passado para a principal revista especialista em vinhos da Grã-Bretanha – a Decanter. O rótulo, que levou a medalha de platina, só era encontrado na Asda, subsidiária da rede de supermercados Walmart que só existe no Reino Unido ao preço de  £4.37, atualmente o valor é de  £6.98, mas a rede também levou para terras americanas.

“95 pontos de 100 é uma pontuação impressionante para qualquer vinho, especialmente para um barato. Tendo provado uma amostra, posso dizer que é realmente bom, e ainda era delicioso três ou quatro dias após a abertura”, disse o especialista do Washington Post, Dave McIntyre.

Para mim, é claro, o que importa é o vinho, e não o rótulo. E você?

Com informações do Washington Post Decanter.

Rio de Janeiro tem nova lei para a venda de cachaça

Bares, restaurantes e hotéis terão de servir cachaças produzidas no Estado

Um projeto aprovado pela Assembleia Legislativa do Rio determina que bares, hotéis e restaurantes que comercializem bebidas destiladas, como cachaça, vodka, tequila, gim ou uísque, sejam obrigados a oferecer, no mínimo, quatro rótulos diferentes produzidos nos alambiques do Estado do Rio de Janeiro. Além da marca, a carta de bebidas também deverá informar seu município de origem

A Lei Nº 7595 já está em vigor, e não foi dado aos estabelecimentos prazo de adaptação. A empresa que não cumprir a medida pode perder o direito a benefícios que dependam de autorização do Poder Executivo, incluindo anistia, remissão, concessão de empréstimo, renúncia fiscal etc.

Villa 106 promove jantar sensorial no escuro

Em parceria com o Ateliê No Escuro e o grande chef italiano Luciano Boseggia, o Villa 106 – restaurante que funciona em um casarão preservado pelo Patrimônio Histórico no Centro do Rio, realizará no dia 25 de maio, uma experiência inusitada e que irá aguçar a percepção, imaginação e os sentidos dos participantes.

Imagine convidar alguém para jantar e ficar de olhos fechados a noite toda. Pois pode ser ótimo! Muito mais que saciar o paladar, a comida precisa agradar a todos os sentidos.E no Jantar do Villa 106 os convidados participarão, com os olhos vendados, de uma viagem sensorial através do tempo, descobrindo a história da antiga vila de operários chamada de Villa Ruy Barbosa, que abrigou ilustres moradores como Villa Lobos, Dalva de Oliveira e Herivelto Martins. Os pratos utilizam ingredientes que agradam ao paladar e à imaginação, com texturas e harmonizações originais que irão surpreender.

Com muita música, histórias e sabores esse jantar será um laboratório de sensações, pois momentaneamente cegos, os participantes serão convidados a experimentar e interagir com a refeição, usando os seus sentidos de forma mais ativa e descobrindo novas sensações à mesa.

O Jantar no Escuro – Boemia na Villa, acontece no dia 25 de maio às 20 horas, o valor por pessoa é de R$ 250,00 e inclui: Intervenções Sensoriais + Coquetel + Menu Harmonizado by Luciano Boseggia. O Villa 106 fica na rua do Senado, 106 – Centro, e as reservas podem ser feitas antecipadamente através do telefone (21) 2242-6027.